De volta

Estivemos "fora do ar" durante todo o verão e período que atencipou a Copa das Confederações pois achamos melhor não deixar publicado na internet o nosso novo(2013) conteúdo em um período que tradicionalamente a região recebe a maioria de seus turistas. Não queriamos contribuir, ainda que de maneira mínima, com a redução do número de visitantes, já que alguns dos nossos textos contem criticas à situação do estado de manutenção (ou falta desta) da região, à forma que o tursimo receptivo ainda é feito aqui, e às opções de lazer e acomodaçcões que hoje são oferecidas a quem vem de fora. Nunca foi nosso objetivo contribuir, de maneira alguma, para a deteriorização dos negócios implantados no bairro. Achamos que todos têm seu valor e merecem "seu lugar ao sol". Já basta a luta insessante dos negociantes locais para manterem suas atividades funcionando da maneira que tem sido nos últimos anos.
Agora que a maioria dos nossos visitantes retornaram aos seus locais de origem, e que estamos num período tradicionalmente conhecido de baixa estação, achamos mais conveniente retomar nossas discussões sobre os problemas que afetam a região (centro histórico) há anos/décadas. Nossa meta sempre tem sido encotrar e dividir idéias que ajudem ao bairro como um todo e não a esse ou aquele indivíduo ou investidor. Claro que isso não é missão fácil nessa grande democracia chamada "internet", afinal cada um tem seu ponto de vista, e nós também temos o nosso.

O bairro

O bairro do Santo Antonio Além do Carmo já sobreviveu a diversas ondas de decadência e fama, em um ciclo que até parece infinito. Em seu passado recente o bairro já foi sinônimo de modernidade e irreverência, com seus ilustres moradoes, como Gilberto Gil, a arquitetura de suas casas, a bela vista para a Baía de Todos os Santos, da praça do coreto, do Forte do Santo Antonio (que já foi cadeia, e hoje é o Forte da Capoeira), e da Igreja de Santo Antonio com sua beleza tosca e sua torre inacabada (há quem diga que a segunda torre ainda está na agencia dos correios de Lisboa).
Com a retomada da consciência da necessidade da preservação do patrimônio histórico, a reforma da Igreja e do Forte do Santo Antonio, assim como a criação do Hotel Pestana e inúmeras pousadas de luxo, o bairro tem se desenvovido sem perder o seu charme.
Sempre a sombra do seu irmão mais velho (O Pelourinho), o Santo Antonio não foi alvo da operação plástica emergêncial que o Centro Histórico foi submetido nas decadas de 80 e 90, o que, pra sua
sorte, ajudou a criar um processo natural de preservação da beleza de um bairro antigo, e se tornou um atrativo àqueles que sabiamente viram quem um Centro Histórico não se mantém apenas com investimentos do governo, e que a qualidade que se gera de uma badalação instantânea não se compara a uma ocupação comercial gradativa, harmônica e racional.
Hoje o bairro preserva a beleza de antes. A tranquilidade de bairro familiar convive pacificamente com o interesse constante de turistas e moradores de outras partes da cidade. Já há quem o chame de Quartier Latin, devido ao enorme potencial comercial que tem. O turismo foi sem dúvida o estimulo inicial daqueles que tem investido na região há décadas, mas o grande potencial para a transformação em uma área de comércio e lazer tem também chamado atenção recentemente.
A página tem a intenção de registrar o fenômeno que tem sido o crescimento de interesse sobre essa área do centro histórico. Também pode ser vista como uma celebração ao já consagrado bairro.
Bairro que se tornou um passaporte para um futuro promissor, e que não se esqueceu em preservar o máximo que se pode o seu passado cheio de cultura e história; um registro de uma comunidade diversificada que interage e cria a face que o bairro hoje tem.
Este também é um espaço para discussão sobre as transformações que existiram, existem e estão por existir no Santo Antonio Além do Carmo, um dos bairros mais antigos do Brasil. Deixe seus comentários, submita seus próprios textos, nós queremos saber a sua opinião! Para maiores informações nos contacte no email: info@alemdocarmo.com

Subscrever Santo Antonio Além do Carmo RSS